Whatsapp parou? Conheça 5 apps para continuar se comunicando

Uma coisa é fato: estamos cada vez mais dependentes do Whatsapp e não há como negar. Usamos para trabalhar, para nos comunicarmos com a família, com os amigos, para comprar, vender e para resolver inúmeros problemas. 

Anúncios

E quando ele para de funcionar, o que a gente faz?

As panes podem acontecer por inúmeros motivos e podem durar alguns minutos e várias horas. Já que não dá para saber qual vai ser o resultado dessa roleta russa, é melhor se prevenir, não é?

Por isso, trouxemos neste post algumas informações para você entender por que isso acontece, além de 5 outros aplicativos tão bons – e há quem diga que são melhores – que o Whatsapp para chat online. 

Então, neste post você vai conferir:

  • O que faz o Whatsapp parar?
  • Como saber se é a internet ou Whatsapp?
  • 5 aplicativos de troca de mensagens que substituem o Whatsapp

O que faz o Whatsapp parar?

Fato é que, até hoje, ninguém sabe ao certo por que de tempos em tempos, o Whatsapp sofre uma pane.

Hoje, dia 04/10, a partir das 12h20, pessoas do mundo inteiro relataram dificuldade de acesso, que até o momento da postagem deste artigo ainda não tinha sido resolvido. 

Algumas vezes, administradores da plataforma avisaram antes da pane que ela poderia acontecer, mas outras vezes aconteceu como hoje: sem aviso prévio, pegando todo mundo de surpresa, e deixando algumas pessoas até mesmo sem faturamento. 

Fato é que, independente do motivo, quando o Whatsapp para, a gente fica sem saber o que fazer, né? 

Mas nas próximas linhas você vai entender o que fazer nesses momentos para continuar se comunicando – mesmo que seja apenas com pessoas essenciais. 

Como saber se é a internet ou Whatsapp

Essa é uma dúvida comum, afinal, estamos tão conectados no Whatsapp o tempo todo que a primeira coisa que conferimos para saber se a internet está funcionando ou não, é esse aplicativo. 

Então, antes de ligar e desligar o roteador infinitamente, acesse o Google e verifique se a pesquisa funciona normalmente. Se quiser ter mais certeza, tente atualizar outros aplicativos, como o GMail, o Google Docs, e assim por diante. 

Ao notar que você está incomunicável pelo Whatsapp, considere baixar um dos aplicativos abaixo e você verá que mais pessoas utilizam, facilitando assim resolver algumas questões enquanto a situação não se restabelece. 


5 aplicativos de troca de mensagens que substituem o Whatsapp

Sim, existem vários outros aplicativos para troca de mensagens fora o Whatsapp! Alguns possuem até maiores funcionalidades, porém, o que parece é que nenhum deles é tão famoso e nem teve uma taxa de aceitação tão alta como o Whatsapp. 

Prova disso é que quando ele dá pane, pessoas do mundo inteiro percebem. Mas a partir de hoje, você já pode deixar um desses apps de reserva no celular – e quem sabe até utilizar no dia a dia. 

Telegram

Dessa lista, este provavelmente é o mais conhecido entre os cinco citados. É gratuito, assim como Whatsapp, e tem uma interface bem simples de mexer. 

Segundo a Wikipédia, o Telegram está disponível para todos os smartphones disponíveis, assim como computadores, pelo seu aplicativo Web. 

Foi lançado em 2013 com o intuito de ser um concorrente do WhatsApp, está disponível em 71 idiomas, e o usuário pode fazer chamadas de vídeo, de voz, trocar fotos, figurinhas e montar grupos. 

Nesse quesito, o Telegram está um passo à frente: você pode montar grupos privados, ou criar canais que cabem mais de 100 mil pessoas. 

Algumas das principais funcionalidades do Telegram são:

  • Envio de arquivos de até 2GB;
  • Chats de voz;
  • Chamadas de vídeo e voz;
  • Não precisa deixar o número de celular exposto;
  • Dá para enviar links personalizáveis;
  • É possível criar enquetes e enviar nos grupos e canais;
  • Personalize o aplicativo com temas que você achar melhor;
  • E mais várias outras funções super legais. 

Baixe o aplicativo na loja do seu celular e comece a usar agora mesmo. 

Hangouts

O hangouts é um aplicativo para troca de mensagens do gmail, que também conta com aplicativo próprio para celular. 

Existem algumas formas para sua utilização: pelo próprio gmail, pela própria página do hangouts ou pelo aplicativo que você consegue baixar pela loja do seu smartphone. 

No computador, não tem necessidade de fazer nenhuma instalação e você consegue criar uma sala de reunião para vídeo chamada direto pelo navegador.

Viber

O Viber também é um mensageiro online que está na lista dos mais baixados para essa finalidade. Ele é gratuito, e é possível mandar mensagens de voz e de texto, compatível para Android, Blackberry, IOS e Windows Phone. 

Para baixar, é muito simples, basta acessar a sua loja de aplicativos de celular e fazer o download por lá. 

Skype

O Skype é uma das redes de trocas de mensagens mais antigas, que vem resistindo ano a ano pois é um aplicativo fácil de usar e extremamente útil. 

Ele é utilizado para mensagens de texto, transferência de arquivos, mensagens de voz, e você ainda consegue ligar para um celular comum por meio do Skype. 

O Skype é muito conhecido por suas videoconferências e por muito tempo foi pioneiro nesse quesito, antes de outros aplicativos virem à tona. 

Diferentemente dos outros aplicativos citados até o momento, o Skype não conecta as pessoas por meio do número de celular, mas sim pelo e-mail e um nome de usuário único que é criado no momento do cadastro. 

ChatOn

O ChatOn é outro mensageiro online, desenvolvido pela Samsung.

Além de permitir a troca de mensagens, ele é muito interessante pois permite também a tradução das mensagens. Ou seja: você consegue conversar com uma pessoa do Japão, cada um falando na sua língua, e o ChatOn faz a tradução simultânea. 

Conclusão

O mais difícil desses aplicativos similares ao Whatsapp é a falta de adeptos para a troca de mensagens. Afinal, não adianta nada só você baixar e ninguém mais com quem você precisa conversar, baixar também, né?

Então, aproveite para incentivar as pessoas à sua volta a baixar outros apps além do Whatsapp, e quando houver outra pane, vocês não ficarão mais incomunicáveis. 

Gostou do conteúdo?

Aproveite para ler também “Campanha Outubro Rosa: do que se trata?”.