Youtuber se tornou profissão rentável: entenda como funciona

É muito difícil você não ter um youtuber preferido. Seja ele uma pessoa que ensina receitas, móveis para fazer em casa, artesanato, comédia, dicas de beleza, saúde, bem estar…Você deve conhecer alguém que faz vídeos exatamente do jeito que você gosta de assistir. 

Anúncios

O que começou como um passatempo, hoje se tornou uma profissão e os youtubers estão mais em alta do que nunca. 

Com o faturamento chegando a milhões, muitos profissionais desistem da faculdade ou do emprego formal para viver da produção de conteúdo no youtube. 

Conheça mais sobre a carreira neste post, que vai abordar:

  • Como surgiu a profissão youtuber?
  • Quanto pode ganhar um youtuber?
  • Como se tornar um youtuber?

Como surgiu a profissão youtuber?

O nome youtuber é dado a um criador de conteúdo em forma de vídeo para a plataforma Youtube, que tem origem norte-americana.

A primeira pessoa a enviar um vídeo para o site foi Jawed Karim, co-criador da rede, com um vídeo de 19 segundos em 2005 chamado “Eu no zoológico”. 

Não existia ainda a profissão youtuber, afinal, a intenção inicial era postar e divulgar conteúdos de vídeo ali sem pretensão inicial. 

Um ano depois, o primeiro vídeo brasileiro foi postado por Guilherme Zaiden, que fazia conteúdo de humor e viralizou rapidamente na pequena rede, composta na época por menos de 2 milhões de usuários. Confira:

https://www.youtube.com/watch?v=CP2uqIXJoV8

Um vídeo que teve uma grande repercussão na época a nível Brasil foi o de um treino do Ronaldinho Gaúcho. De lá pra cá, mais pessoas foram aderindo a essa nova plataforma para troca de conteúdos, e o youtube foi se popularizando. 

Essas informações foram adquiridas no site Infoescola e você pode saber mais desse início clicando aqui.  

Monetização do youtube

Foi a partir de 2010, quando a plataforma batia a marca de mais de 1 bilhão de usuários no mundo, que a profissão Youtuber se estabeleceu e passou a se tornar rentável, já que as políticas de monetização já estavam bem ajustadas e o crescimento dos espectadores era constante. 

Um dos diferenciais era a facilidade em postar conteúdos, afinal, só era necessário ter um celular que gravasse e internet para subir os conteúdos na sua conta. 

Os vídeos de dia a dia, unboxing, dicas de beleza, DIY (faça você mesmo), alimentação e outros, rapidamente viralizaram, o que facilitava a vida de quem queria entrar nesse mundo. 

Em muitos casos, conteúdos que iriam para o facebook e instagram, se baseavam em temas relevantes no youtube, e quem estava em uma mídia, conseguia visibilidade em outra. 

Ranking dos principais youtubers do Brasil

Hoje, existem alguns youtubers no mundo inteiro que se destacam pela quantidade de views e inscritos em seu canal, o que se desdobra em maior monetização em decorrência da gigante visibilidade. 

Até agosto de 2021, os 10 principais canais do youtube em números de inscritos eram:

  1. T-Series: 191 milhões de inscritos
  2. Cocomelon – Nursei Rhymes: 117 milhões de inscritos
  3. SET India: 112 milhões de inscritos
  4. PewDiePie: 110 milhões de inscritos
  5. Kids Diana Show: 82,4 milhões de inscritos
  6. WWE: 80,6 milhões de inscritos
  7. Like Nastya: 76,2 milhões de inscritos
  8. Zee Music Company: 76,2 milhões de inscritos
  9. 5-Minute Crafts: 73,2 milhões de inscritos
  10. Vlad and Nike: 71,1 milhões de inscritos

Já os 10 principais canais brasileiros em número de inscritos, até agosto de 2021, eram:

  1. Canal KondZilla: 64.7 milhões de inscritos
  2. whindersonnunes: 42.9 milhões de inscritos
  3. Felipe Neto: 42.7 milhões de inscritos
  4. Você Sabia?: 41.2 milhões de inscritos
  5. LUCCAS NETO: 35.5 milhões de inscritos
  6. GR6 Explode: 35.3 milhões de inscritos
  7. rezendeevil: 29.2 milhões de inscritos
  8. Maria Clara & JP: 28.1 milhões de inscritos
  9. Galinha Pintadinha: 27.8 milhões de inscritos
  10. Renato Garcia: 23.4 milhões de inscritos

Para entender como é imenso o alcance desses canais, basta imaginar todas essas pessoas em um ginásio. Nem caberia tanta gente! 

O impacto do trabalho desses canais no youtube é gigante, por isso, essas pessoas passaram a viver disso com grande tranquilidade, ganhando mais que inúmeras profissões. 

Quanto ganha um youtuber?

Os ganhos de um youtuber são definidos a partir dos views em cada vídeo. Segundo o site Terra, a cada 1000 views, o youtuber recebe um valor entre 0,25 e 0,40 centavos de dólares, o que no Brasil equivale entre 1 e 19 reais. 

Porém, nem só de visualizações vem a renda de quem é youtuber. 

Essa visibilidade abre portas para outras fontes de renda, como os publiposts, em que os influenciadores digitais são pagos para falar de determinado produto ou serviço para seus seguidores. 

No caso desse tipo de propaganda, os valores variam de acordo com o alcance das contas. 

O próprio youtuber define o valor a ser cobrado e ele é valorizado de acordo com seu engajamento: quanto mais pessoas puderem ser impactadas com a propaganda através da sua fala, maior é o valor que ele cobrará por publipost. 

Apesar de hoje já existirem milhares de pessoas atuando nessa profissão, muitos ainda sonham em ingressar e começar a produzir conteúdo em vídeo também. 

Como se tornar um youtuber?

Mas como entrar em um mercado que está cheio? Será que ainda dá para se destacar?

A resposta é SIM. 

Não é uma tarefa fácil, afinal, hoje a internet de modo geral pode ser vista como um leilão. 

Nós, os telespectadores, escolhemos o que queremos assistir de acordo com o que está mais atrativo aos nossos olhos, seja pelas cores usadas, pela quantidade de visualizações (temos uma tendência a nos interessarmos pelo que todo mundo está falando), pelo tema. 

Por isso, mais do que início, o desafio do youtuber que começa hoje é se mostrar interessante. 

A boa notícia é que existe audiência para todos os públicos e o segredo está em segmentar essa mensagem para quem tem a ver com o nicho escolhido. 

Algumas dicas para quem quer se tornar youtuber são:

  1. Escolha um assunto que você ama
  2. Planeje o seu conteúdo, a periodicidade, a linguagem
  3. Invista em conhecimentos de edição de vídeo
  4. Interaja com o público
  5. Seja presente e acessível
  6. Divulgue seu canal 
  7. Veja outros meios de ganhar dinheiro dentro dessa área (desenvolvendo cursos, por exemplo)
  8. Não adie o seu começo!

A última dica é muito importante, afinal, daqui 5 anos você desejaria ter começado hoje. Não se assuste com o que já existe. Sempre há espaço para novos talentos!

Gostou do conteúdo?

Aproveite para ler também “Profissões em alta 2021: 10 profissões para você ficar de olho esse ano!”.

Trends