O que não fazer na hora de pedir demissão?

A hora de pedir demissão não precisa ser dramática e problemática, para isso, é importante adotar boas práticas antes, durante e depois desse processo.

Anúncios

Quando vamos fazer uma entrevista de emprego buscamos sempre as melhores práticas para nos preparar; o que fazer, o que não fazer, como se comportar e etc.

Contudo, na hora de pedir demissão, nem sempre temos esse cuidado, o que é um erro, pois também é importante ter precauções nesse momento, até porque, a gente não conhece o dia de amanhã.

É importante que você deixe o emprego, mas que tenha as portas sempre abertas caso precise ou queira voltar, e não se espante, pois, isso é muito comum, para ter uma ideia, 1 em 4 pessoas se arrependem de ter pedido demissão.

No texto de hoje, você descobrirá o que não fazer na hora de pedir demissão. Não deixe de conferir!

Veja abaixo o que será abordado neste post:

  • Tomar atitudes por impulso.
  • Deixar que o chefe seja o último a saber.
  • Não estar preparado ou aberto a negociação.
  • Falar mal da empresa após pedir demissão.
  • Não conhecer seus direitos e deveres.
  • Avisar a saída de última hora.
  • Conclusão.

1. Tomar atitudes por impulso ou impensadas

Pedir demissão do emprego é uma situação delicada, por isso, é importante pensar bem antes e avaliar os prós e os contras.

Quais são as coisas que te levaram a tomar essa decisão? Já planejou o que fazer em seguida?

A maioria que pedem demissão por impulso, em momento de estresse e chateação acabam se arrependendo depois.

Sendo assim, é importante pensar, avaliar os benefícios que essa empresa oferece, como é o ambiente de trabalho e como resolver esses conflitos sem ser necessário pedir demissão.

2. Permitir que seu chefe seja o último a saber

Na hora de pedir demissão temos o costume de comentar com os colegas de trabalho, porém, o líder é sempre o último a saber, isso não é legal.

Além disso, se o seu chefe souber pela boca de outras pessoas será ainda pior e passará uma impressão ruim e antiprofissional ao seu respeito.

Portanto, se decidiu ser a hora de encerrar seu ciclo na empresa, converse com seu chefe primeiro, quem sabe os motivos que te levaram a tomar essa decisão não podem ser resolvidos.

Mesmo que você ainda não tenha decidido, converse com seu chefe sobre suas dúvidas, planos e insatisfações, quem sabe é possível tê-lo como um aliado ou conselheiro.

Sabemos como é difícil chamar o chefe para ter essa conversa, mas prepare-se antes e trabalhe seu emocional para conseguir controlar seu nervosismo e ansiedade.

3. Não estar preparado ou aberto a uma negociação

Essa questão dependerá dos motivos pelos quais você está pedindo demissão, mas se a empresa onde trabalha é interessante e os motivos podem ser resolvidos, porque não dar uma segunda oportunidade à empresa?

Se ela estiver satisfeita com seus serviços e/ou não quiser demiti-lo, é comum que seja feita uma contraproposta.

Por isso, é importante na hora de pedir demissão informar os motivos que levaram a tomar essa decisão, pois quem sabe eles possam ser resolvidos.

Ao receber alguma contraposta, não responda na hora, peça um tempo para pensar e dar uma resposta.

Mesmo que você já saiba qual é a resposta, não informe sua decisão no momento, faça isso em outra ocasião, fora do calor do momento, mas não precisa esperar muito também, até mesmo no dia seguinte, já é válido.

4. Falar mal da empresa após pedir demissão

Nada de falar mal da empresa para outras pessoas após pedir demissão e ficar causando ou levantado “burburinhos” nos corredores da firma.

Isso atrapalha a cultura organizacional da empresa, prejudica o ambiente de trabalho e também queima seu filme, além de ser antiprofissional.

Fora isso, dependendo da situação, você ainda pode ter problemas com a justiça, visto que boa parte das empresas possuem termos de confidencialidade e que você pode ter assinado na hora em que foi contratado.

Portanto, esteja seguro de sua decisão e cumpra seu aviso em paz, aproveitando os últimos dias na empresa e ao lado dos seus colegas o melhor possível.

Além disso, nada de chegar na nova empresa falando mal da antiga, esse tipo de diálogo deve ser evitado entre amigos e familiares também, é importante ser cauteloso.

5. Não conhecer seus direitos e deveres

A gente falha na hora de pedir demissão e não conhecer nossos direitos, mas em especial, nossos deveres também.

Por isso, não se esqueça de anunciar formalmente o aviso ao RH e ao seu chefe e continuar cumprindo com suas obrigações até o dia da sua saúde.

Conheça todos os seus direitos para saber se não está sendo lesado em nenhum deles. Se preciso, faça uma consulta com um advogado trabalhista para fazer seus cálculos trabalhistas e como proceder.

6. Avisar a saída de última hora

A não ser que seja uma situação de extrema necessidade e inevitável, nunca deixe a empresa de última hora de uma forma irresponsável. Certamente, essa é uma das coisas para não fazer na hora de pedir demissão.

O correto é cumprir o aviso de um mês, assim, a empresa terá tempo de resolver as coisas, por exemplo, treinar alguém para ocupar a sua vaga, resolver a papelada da demissão, etc.

Além disso, não deixe os trabalhos que dependem de você incompletos ou realize de mau jeito, conclua suas metas e os objetivos colocados sobre seus cuidados com excelência.

Se por acaso não der tempo de terminar os projetos, avise a empresa e passe os detalhes para o líder ou pessoa que ocupará seu cargo, falando nisso, se tiver que treinar alguém para ocupar seu lugar, seja apenas a pessoa que você gostaria de encontrar quando começou.

Tenha empatia, paciência, respeito e seja acolhedor.

Conclusão

Pedir demissão não precisa ser um pesadelo ou bicho de sete cabeças, mas nem sempre isso depende só de nós.

Isso porque, por mais que você tenha realizado um ótimo trabalho durante anos, a empresa pode não aceitar seu pedido de demissão e dificultar o processo.

Por isso é importante que você esteja preparado e saiba o que não fazer na hora de pedir demissão.

Coloque nossas dicas em práticas e tornar o processo mais simples e justo. Lembre-se, você estará apenas saindo da empresa, mas não precisa fechar as portas.

Se estiver em transição de carreira não deixe de ler nosso artigo “Entrevista Remota: 7 dicas para se preparar”.