Pontos fortes e pontos fracos: o que devo falar na entrevista?

Você sabe quais pontos fortes e pontos fracos deve citar na entrevista? Leia o texto e conheça alguns exemplos.

Anúncios

Na entrevista de emprego é muito comum perguntarem quais são os pontos fortes e fracos de um candidato. Já aconteceu com você?

Você soube o que responder na hora ou se embaraçou todo? Para dar a resposta exata dessa questão é necessário ter autoconhecimento e saber o que são pontos fortes e fracos.

Além disso, é importante que você saiba o que a empresa deseja ouvir de um profissional quando faz essa pergunta.

Portanto, no texto de hoje você descobrirá o que deve falar na entrevista quando for questionado sobre seus pontos fortes e fracos. Não deixe de conferir!

índice do post:

  • O que são pontos fortes? Veja alguns exemplos;
  • 1. Proatividade;
  • 2. Boa comunicação;
  • 3. Criatividade;
  • O que são pontos fracos? Veja alguns exemplos;
  • 1. Perfeccionismo;
  • 2. Não falar bem em público;
  • 3. Ansiedade;
  • Conclusão.

O que são pontos fortes? Veja alguns exemplos para falar na entrevista

Em um ambiente organizacional, seu ponto forte está relacionado a sua capacidade de executar alguma atividade de maneira excelente, com facilidade e frequentemente.

Ou seja, se você consegue se destacar realizando alguma tarefa, sempre que quiser, esse é o seu ponto forte.

Contudo, eles podem estar ligados a habilidades comportamentais ou emocionais também.

Por exemplo, saber trabalhar sob pressão ou resolver conflitos com facilidade pode ser considerado um ponto forte.

Qualquer coisa que faça com qualidade acima da média e constantemente, é seu ponto forte.

Confira abaixo alguns exemplos de pontos fortes que podem ser destacados na entrevista 

1. Proatividade

As empresas buscam cada vez mais por profissionais proativos. Isso porque, eles possuem uma combinação equilibrada de autoconfiança e autonomia.

Um colaborador proativo é antecipador de soluções. Ele consegue tomar à frente com facilidade para apresentar soluções ou solucionar problemas.

Além disso, costumam ter perspectivas diferentes dos demais, são ousados e não tem medo de arriscar.

Fora isso, estão sempre motivados, usam a criatividade para resolver conflitos e não se acomodam.

Certamente, essa é uma definição do perfil profissional que a maioria das organizações busca.

2. Boa comunicação

A boa comunicação é essencial em qualquer tipo de relação. No ambiente de trabalho também não é diferente.

Entre os perfis de profissionais mais procurados pelas empresas, o especialista que sabe se comunicar está entre eles.

Vale destacar que ter boa comunicação não é falar pelos cotovelos: é saber usar as palavras e quando usar.

Uma pessoa comunicativa sabe se expressar e demonstrar suas ideias e pensamentos. Além disso, ela sabe ouvir, pois, essa é uma ferramenta muito importante para a boa comunicação.

Com as táticas certas de comunicação muitos conflitos são evitados ou resolvidos com simplicidade.

O profissional que sabe se comunicar é persuasivo e transmite muita segurança e entusiasmo.

Em algumas profissões essa característica pode ser mais exigida e importante. Contudo, ter boa comunicação é essencial para manter o bom relacionamento no ambiente organizacional também.

3. Criatividade

Um profissional criativo tende a ser mais proativo e inovador, ou seja, pode ter três pontos fortes que as empresas mais procuram, em apenas uma pessoa.

Em algumas funções, a inteligência criativa é indispensável, contudo, mesmo nas profissões onde a criatividade não é fator principal, ter uma pessoa criativa no time pode fazer toda a diferença.

As pessoas criativas são cheias de ideias e estão sempre inovando. Além disso, estão atentos aos detalhes e conseguem enxergar o que os outros não enxergam com facilidade, ou pelo menos de uma perspectiva diferente.

Elas têm sempre soluções que podem resolver os conflitos e desafios com mais destreza.

Com toda certeza, ser uma pessoa criativa é um ponto forte que fará com que você se destaque em qualquer situação, inclusive entrevista de emprego.

Então, se identificou com alguns dos pontos fortes citados acima? Saiba que pode falar deles na entrevista de emprego, caso tenha se identificado com algum.

Se você não tem nenhum dos pontos fortes citados acima, nada de falar sobre eles na entrevista, certo?

Fique tranquilo, pois ainda existem muitos pontos fortes que você pode destacar, mas, em primeiro lugar você deve avaliar-se para descobrir quais são os seus.

Lembre-se: o ponto forte é algo em que você é muito bom e pode ser útil na empresa ou para que você se destaque no desenvolvimento das suas atividades ocupacionais. 

Veja abaixo mais alguns exemplos do que pode ser ponto forte:

  • Empreendedorismo;
  • Concentração;
  • Inteligência emocional;
  • Relacionamento interpessoal;
  • Facilidade com métricas;
  • Empatia;
  • Atenção aos detalhes;
  • Transparência;
  • Flexibilidade.

O que são pontos fracos? Veja alguns exemplos para falar na entrevista?

Escolher pontos negativos para destacar na entrevista é desafiador. Isso porque, você pode falar algo que desagrade o recrutador e acabar perdendo a oportunidade.

Contudo, não precisa ter medo! Os entrevistadores sabem que ninguém é perfeito. Todo mundo tem defeitos ou pontos fracos.

Para te ajudar a saber o que falar quando for questionado sobre seus pontos fracos, veja abaixo alguns exemplos mais comuns.

1. Perfeccionismo

O perfeccionismo pode ser um ponto positivo ou negativo, dependendo da situação. Contudo, no ambiente organizacional pode ser visto como um ponto fraco.

Você pode citar o perfeccionismo como ponto fraco, pois procura sempre os melhores resultados, entretanto, precisa deixar claro que pode ser ao mesmo tempo, flexível e tomar decisões rápidas.

2. Não falar bem em público

Pelo menos 41% das pessoas têm medo de falar em público. Então, fique tranquilo, pois é um ponto fraco muito comum citado nas entrevistas.

Além de falar sobre ele, é importante ressaltar o que faz para tentar resolver esse problema.

Por exemplo, você pode citar que está lendo um livro que está te ajudando muito a vencer o medo de falar em público.

De fato, leia e mostre sua evolução, caso seja contrato.

3. Ansiedade

Milhões de profissionais têm dificuldades em controlar a ansiedade e o nervosismo no ambiente de trabalho.

Apesar de ser um ponto fraco, é algo comum e aceitável. Contudo, também deve ser observado e tratado.

Inclusive, você precisa destacar que está tomando medidas para mudar isso, por exemplo, fazendo terapia, meditação, etc.

Outros exemplos de pontos fracos para falar na entrevista:

  • Desorganização;
  • Não gostar de arriscar;
  • Timidez;
  • Insegurança;
  • Exigente;
  • Dificuldade em delegar tarefas;
  • Ser muito autocritico;
  • Procrastinador;
  • Impaciência;
  • Não lidar com imprevistos;
  • Falta de foco.

Aproveite para ler também 👉 Como trabalhar o foco e a concentração: Veja 7 dicas essenciais!

O segredo na hora de falar um ponto negativo é demonstrar a sua disposição para mudar esse quadro. 

Apresente sempre ações e atitudes que você vem tomando para ser menos ansioso, nervoso, impaciente, tímido, etc.

Além disso, você pode destacar suas evoluções: antes eu não conseguia falar em público, mas agora, até palestrei para um pequeno público na minha igreja.

Conclusão

Como pode ver, os pontos fortes e pontos fracos podem influenciar muito na entrevista de emprego.

Por isso, é importante se conhecer e saber exatamente o que falar. Ao se conhecer, você conseguirá sustentar o que diz, pois transmitirá verdade, sinceridade e expressará bem seus pontos positivos e negativos.

Pensando em mudar de carreira aos 50 anos? Então, leia o nosso texto⤵️⤵️⤵️

👉 7 dicas para fazer uma transição de carreira aos 50 anos!